sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Cerimônia no Marco das Três Fronteiras - Paraguai





Há algum tempo escrevi que o Marco das Três Fronteiras (Hito de las Tres Fronteras) do Paraguai era o menos visitado dos tres marcos cosntruidos nas confluência dos rios Iguaçu e Paraná e de três países: Argentina, Brasil e Paraguai. Lamentei a situação e pedi que de alguma maneira o lado paraguaio fosse integrado ao processo turístico local. Não creio que faça seis meses que fiz esse pedido. No material que escrevi, disse também que o Hito de las Tres Fronteras (paraguaio) era dono absoluto de uma visão privilegiada da região. E é mesmo.

Ontem, no segundo dia da Assembléia Latino-Americana da URI, tive o prazer de rever toda a beleza privilegiada do "Marco Paraguaio" que fica na cidade de Presidente Franco. Mais privilegidas ainda foram a ocasião, o que aconteceu lá e as pessoas envolvidas.

Os organizadores do evento, a equipe do Centro de Saberes e Cuidados Ambientais da Bacia do Paraná, um dos patrocinadores do evento, avisaram que haveria uma apresentação cultural de crianças da rede local de ensino. Foi muito mais que isso. Foi uma oportunidade de integração muito especial: católicos, povos originários (guarani,kaigang,cuna,collas,aimarás,saguros), muçulmanos, judeus, pessoas da nova era, Brahma Kumaris, entidades integracionistas e trabalhadores pela educação da paz todos juntos em um só lugar.

Na primeira foto, aparecem representantes de vários povos originais da América do Sul. A segunda foto mostra o muçulmano Ahmed da Bolivia, o rabi (judeu) Arieh Sztokman de Buenmos Aires, Argentina e o reverendo Elias Pinto do Brasil.

A apresentação foi organizada pelos padres franciscanos Ivo Rodolfo Ramirez e Juan Carlos Bogado de Hernandárias, junto com o grupo de dança Takuru Puku, formado por crianças, jovens e adultos.

A paz do local fez com que várias manifestações acontecessem. Um dos líderes muçulmanos presentes no evento Beytullah, turco de nascimento, residente em Buenos Aires foi inspirado a fazer o chamado de oração em árabe. O platéia eclética fez silêncio total e reverenciou o momento. (Clique AQUI para ver o vídeo do momento inesquecível na Tríplice Fronteira)

Nenhum comentário: